quarta-feira, 29 de abril de 2015

UBUNTU - 'Sou quem sou porque somos todos nós'

 
    A jornalista e filósofa Lia Diskin, no Festival Mundial da Paz, em Florianópolis (2006), nos presenteou com um caso de uma tribo na África chamada Ubuntu. Ela  contou que um antropólogo estava estudando os usos e costumes da tribo e, quando  terminou seu trabalho, teve que esperar pelo transporte que o levaria até o aeroporto de volta pra casa.
     Sobrava muito tempo, mas ele não queria catequizar os membros da tribo. Então, propôs uma brincadeira para as crianças, que achou ser inofensiva. Comprou uma porção de doces e guloseimas na cidade, botou tudo num cesto bem bonito com laço de fita e tudo e colocou debaixo de uma árvore.
     Aí chamou as crianças e combinou que,  quando ele dissesse "já!", elas deveriam sair correndo até o cesto, e a que chegasse primeiro,  ganharia todos os doces que estavam lá dentro.  As crianças se posicionaram na linha demarcatória que ele desenhou no chão e esperaram pelo sinal combinado.            Quando ele disse "Já!", instantaneamente todas as crianças se deram as mãos e saíram correndo em direção à árvore com o cesto. Chegando lá, começaram a distribuir os doces entre si e a comerem felizes. 
     O antropólogo foi ao encontro delas e perguntou por que elas tinham ido todas juntas, se uma só poderia ficar com tudo que havia no cesto e, assim, ganhar muito mais doces.  Elas simplesmente responderam: "Ubuntu, tio. Como uma de nós poderia ficar feliz se todas as outras estivessem tristes?"
     Ele ficou desconcertado! Meses e meses trabalhando nisso, estudando a tribo, e ainda não havia compreendido, de verdade, a essência daquele povo. Ou jamais teria proposto uma competição, certo? Ubuntu significa: "Sou quem sou, porque somos todos nós!" Atente para o detalhe: porque SOMOS, não porque temos... UBUNTU
     Existe uma palavra, na língua portuguesa, difícil de ser traduzida para outras línguas: SAUDADE. Em vários países africanos, existe também uma bem maior em significado do que qualquer tradução: UBUNTU. É uma filosofia Africana que existe em vários países da África, que foca nas alianças e relacionamentos das pessoas umas com as outras.A palavra vem das línguas dos povos Banto, na África do Sul,  nas línguas Zulu e Xhosa. Ubuntu é tido como um conceito tradicional africano.
   Uma tentativa de tradução para a Língua Portuguesa poderia ser "humanidade para com os outros". Outra tradução poderia ser "a crença no compartilhamento que conecta toda a humanidade". 
    O prêmio Nobel da Paz, o bispo sul-africano Desmond Tutu, uma vez explicou:  “Ubuntu é a essência do ser humano. Você não pode viver isoladamente, você não pode ser humano se é só. Uma pessoa com ubuntu está aberta e disponível aos outros, não-preocupada em julgar os outros como bons ou maus, e tem consciência de que faz parte de algo maior e que é tão diminuída quanto seus semelhantes que são diminuídos ou humilhados, torturados ou oprimidos.”

    Para outro Nobel da Paz, o ex-Presidente Nelson Mandela: “Para ser feliz é preciso viver em coletividade, em harmonia com quem está a sua volta”. Ou seja, tudo de bom que você pode sentir ou desejar a uma pessoa, os africanos resumiram em apenas seis letras." Ubuntu  é visto como um dos princípios fundamentais da nova república da África do Sul (no Zimbabue, por exemplo). Ubuntu tem sido usado como forma de resistência à opressão existente no país, e está intimamente ligado à ideia de uma Renascença Africana.
   Na esfera política, o conceito do Ubuntu é utilizado para enfatizar a necessidade da união e do consenso nas tomadas de decisão, bem como na ética humanitária envolvida nessas decisões. O conceito do Ubuntu  define  um  indivíduo em  termos  de seus relacionamentos com os outros, e enfatiza a importância do Ubuntu como um conceito religioso, assentando na máxima Zulu: Umuntu ngumuntu ngabantu (uma pessoa é uma pessoa através de outras pessoas), que aparentemente não tem conotação religiosa na sociedade ocidental.
   No contexto africano, isso sugere que o indivíduo se caracteriza pela humanidade com seus semelhantes e através da veneração aos seus ancestrais. Assim, aqueles que compartilham do princípio do Ubuntu no decorrer de suas vidas continuarão em união com os vivos após a sua morte”  
                                                UBUNTU
                                                              

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Coração Tranqüilo

       Existe uma música de Pato Fu que diz: ‘Tudo é uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo’. Eis uma grande verdade expressa na simplicidade dessa música. Fazer dela um exercício de vida é algo realmente engrandecedor. Levar nossa mente a aquietar, a serenar, a deixar as preocupações de lado. 
      Ficar com a espinha ereta significa ficarmos abertos, atentos ao que se passa dentro de nós. Ficar com o coração tranquilo nos levará a uma percepção aprofundada Daquele que sempre existiu, existe e existirá em nós, que é o Deus-Coração. Ele é constituído de paz, tranqüilidade, serenidade, quietude, mansidão, felicidade, amor...
       A Paz de que estamos falando é maior do que aquela  que conhecemos no mundo, já que a sua fonte é o  Imorredouro, o Absoluto. Tudo é simples! Deus é simples! A dificuldade é gerada pela  nossa mente.
        Uma Mente e uma   vida  simples, associadas à   simplicidade no sentir, no existir, no tocar e no agir farão desabrochar o amor a nós próprios e a todos os seres. O fluir desse amor é tão forte que, às vezes,  a sua manifestação passa a ser palpável.
     Será que sabemos, realmente, o que é desejar uma só coisa? Desejar aquilo que é realmente necessário para uma vida plena e feliz? Desejar ardentemente a Unidade? Desejar somente aquilo que nos possibilita uma embriaguês de felicidade constante?
Não precisamos mais, pois isso é o Tudo! E o Tudo é Deus! Só Deus basta! Sejamos difusores da        Paz, da Serenidade, da Mansidão, da Quietude, da Tranqüilidade, do Amor. Sejamos disseminadores desses sentimentos, sensações, e vivências profundas dentro de nós. Sejamos multiplicadores do entusiasmo, da alegria, da felicidade de Ser; propagadores dessa Verdade, pois ela é Eterna, Absoluta, Transcendente e Imutável.
      Isso precisa urgentemente ser anunciado e divulgado a todos e em toda parte. O mundo em que vivemos encontra-se numa tal violência e  descontrole que se faz necessária  a divulgação e exercício desse conhecimento tão simples.
    Como podemos melhorar o mundo?  Como transformá-lo no Éden tão desejado por nós, onde todos os seres são felizes? A maior contribuição que podemos dar ao mundo e a todos os seres é cultivarmos o Coração Tranqüilo, sentindo e sendo a Paz, o Amor, e a Luz
                                                       

quarta-feira, 22 de abril de 2015

HO'OPONOPONO

   
    Ho'oponopono significa “corrigir um erro” ou “tornar certo”, na língua original dos havaianos. Com esse texto, entenderemos porque o intelecto não dispõe dos recursos para resolver problemas. Ele só pode manejá-los, e manejar não resolve problemas.
    Ao fazer o Ho'oponopono, pedimos a Deus para limpar e purificar a origem desses problemas, que refletem  as nossas memórias e  recordações. Com isso, neutralizamos as energias negativas que associamos à determinada pessoa, lugar ou coisa. Nesse processo, Deus  libera as energias negativas  e as transforma na  Luz Divina, que vai preencher o  espaço que  ficou vago dentro de nós. 
     No Ho'oponopono, não há culpa, não é necessário reviver sofrimento, não importa saber o porquê do problema, de quem é a responsabilidade, nem sua origem.  No momento que  notamos, dentro de nós,  algum incômodo em relação a  pessoas, lugares, acontecimentos ou coisas, devemos iniciar o processo de limpeza.
    Peçamos a Deus: “ Limpe em mim o que está contribuindo para este problema.” Em seguida, usemos as frases desta sequência: “Sinto muito. Perdoe-me.  Amo-te. Sou grato.” Repitamos várias vezes.  Podemos destacar o que nos toca mais naquele momento. Deixemos nossa intuição nos guiar.
    Quando  dizemos “Sinto muito”, reconhecemos que algo, não importa o que,  penetrou no nosso sistema corpo/mente e  desejamos o perdão interior pelo o que nos trouxe aquilo. 
     Ao dizer: “Perdoe-me,” estamos pedindo a Deus para nos ajudar a nos perdoar. O termo “Amo-te” transmuta a energia bloqueada, religando-nos ao Divino. “Sou grato”,  expressão de gratidão,  relacionada a nossa fé  em que, para o bem de todos, a situação  será resolvida.
    A partir desse momento, o que acontece fica a cargo da  Divindade. Podemos   ser   inspirados a realizar  algum tipo de  ação. Lembremo-nos sempre de  que  aquilo que vemos de errado no próximo, também existe em nós.  Somos todos UM. Portanto, toda cura é autocura. 
   Na medida em que melhoramos, o mundo também melhora. Assumamos essa responsabilidade. Ninguém mais precisa fazer esse processo, só nós mesmos. Basta apenas saber que, quando quisermos ou desejarmos melhorar qualquer coisa na nossa vida, existe somente um lugar onde procurar, que é dentro de nós mesmos. E, quando olharmos, façamos com amor. Nós continuamos procurando fora de nós a causa dos nossos problemas. Não percebemos que está sempre dentro de nós.  
    Morrnah Simeona ensinava: “Nós estamos aqui  para trazermos paz para nossa própria vida, e se assim fazemos, tudo em nossa volta encontra seu próprio lugar, seu próprio ritmo e paz”. O Ho'oponopono nos ensina a não sermos intrusivos na vida do próximo, a não darmos conselhos. Quando experienciamos outras pessoas como problemas, devemos nos perguntar: “O que está acontecendo em mim que estou experienciando isso?”.
      Dr. Len faz questão de dizer que a mente nunca entende as coisas como elas são. O que ela recebe é uma réplica. A mente tem um modelo de como as coisas funcionam, mas isso não é o que realmente está acontecendo, porque, se ela soubesse o que estava acontecendo, não vivenciaria problemas. 
   “Decisões são tomadas para nós antes de decidirmos tê-las. Isso porque sempre existem milhões de memórias inconscientes nas nossas Mentes Subconscientes e são essas memórias que tomam as decisões por nós
   Como não estamos cientes dessas memórias, precisamos falar com Deus em nós, que está ciente delas e pode decidir. Então, de momento a momento, praticando o processo Ho'oponopono, estamos cancelando as memórias na nossa Mente Subconsciente. Ao dizer para o Divino: “Não sei por que estou vivenciando isso, mas se tenho um problema em comum com esta pessoa, eu gostaria de reparar isso.”
       “Ho'oponopono está relacionado à entrega e à confiança, porque resultados são trabalhos do intelecto, expectativas são  memórias se repetindo e nada na vida acontece acidentalmente. É a Divindade quem orquestra os eventos.  O nosso trabalho é estar em paz. Se insistirmos em determinar metas, precisamos estar sempre nos  limpando para   permitirmos que nossa vida siga o caminho que é para ser seguido.  Se formos inflexíveis,  perderemos as muitas oportunidades de Inspirações que provêm do Divino.”
    “É imperativo afirmar que a pessoa que pratica o  Ho'oponopono não está se curando, pois o Ho'oponopono é o processo de  permitir que a Divindade, que tudo criou e tudo  sabe, Manifeste-se em nós.  “O que estamos fazendo, com o limpar do Ho'oponopono, é colocar tudo de volta,  na sua ordem natural. Se estamos preparados para ser cem por cento responsáveis, e chegamos a cem por cento de paz com nós mesmos, tudo se alinha perfeitamente entre nós  e a Divindade.”  - cem por cento Responsável.
    Só precisamos olhar o que está acontecendo em nós, o que temos em comum com os outros. Devemos dizer: “Estou disposto a ser  cem por cento responsável, porque só dependo de mim para trazer a paz para a minha vida. Por isso,  assumo a responsabilidade.”
   “Se não estivermos fazendo a nossa limpeza o tempo todo, alguém infeliz está sujeito a aparecer na nossa existência, e pode nos aprisionar a seu sofrimento”. “Se alguém aparece com raiva em nossa experiência, nós assumimos cem por cento  a responsabilidade nos perguntando: 'O que há em mim, que eu preciso liberar, responsável por esta experiência?' 
   Então, procuramos descobrir qual problema  em nós está causando a situação, e o que podemos pedir para a Divindade transmutar. É sempre bom lembrar que, quando reagimos ao que alguém faz, ou o criticamos, é porque o mesmo existe dentro de nós. São as memórias, as energias, que compartilhamos com aquela pessoa. É uma ótima oportunidade para praticar...
   “A única maneira que  pode nos deixar em paz é fazendo o Ho'oponopono por nós mesmos. Devemos saber que, enquanto estivermos em paz conosco mesmos, todos, ao nosso redor, também estarão em paz. 
    Portanto, quando notamos qualquer coisa que possa ser identificado como  um problema,  devemos nos   perguntar: “O que há em mim que eu preciso mudar?” As pessoas só aparecem em nossas vidas, para nos mostrar se estamos dentro ou fora dos trilhos, e, na maior parte do tempo, não sabemos se estamos ou não trilhando, de forma correta, por isso precisamos limpar constantemente.”
 Tentar ajudar as pessoas falando a elas o que pensamos, não ajuda. Com o Ho'oponopono trazemos a paz para nós mesmos, assim todos em nossa volta podem ficar em paz. “Sinto Muito.  Perdoe-me.  Amo-te. Sou Grato”.
1. O universo físico é uma realização dos nossos pensamentos.
2. Se nossos pensamentos são cancerosos, eles criam uma realidade física cancerosa.
3. Se nossos pensamentos são perfeitos, eles criam uma realidade física transbordante de Amor.
4. Somos cem por cento responsáveis por criar nosso universo físico como ele é.

  SINTO MUITO. PERDOE-ME. AMO-TE E SOU GRATO.
                               Morrnah Nalamaku Simeona

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Bhagavad Gita - O Manual de Navegação da Rede Innernet

Bhagavad Gita é o  Manual de Navegação da Rede Interior de Corações Ardentes- Innernet. É o Livro que revela, em seu texto, a Ciência Sintética do Absoluto, a mais completa exposição sobre a Síntese existente no Planeta. 
    A Suprema Ciência  exposta no GITA não pertence a nenhuma Religião ou credo particular. "O seu Dharma é Eterno, Transcendental, Realizável e proporciona, em qualquer tempo ou lugar, prosperidade e a Suprema Paz da Fraternidade dos Seres Divinos".
   O GITA é o Livro que revelou ao mundo, pela primeira vez, a Ciência Sagrada da Síntese, o grande segredo da Vida. A partir dessa revelação, o mundo pode conhecer, em detalhes, os Dharmas da Grande Síntese, do misterioso  Ser Único, que é a Vida de nossas vidas, Indiviso e sempre o Mesmo, na multiplicidade de elos (Bhagavad Gita X,10).
  Além do GITA, a outra Escritura  que orienta a Navegação na Innernet é o Sanátana Dharma Dipika, que traz importantes revelações sobre a Hierarquia Divina, dirigida por  Bhagavan Narayana, o Ser Divino que, num gesto de Amor sem limites, desceu ao Planeta Terra para  conduzir  todos nós ao  Santuário do Coração. 
   Segundo os ensinamentos do  GITA,  o processo do mundo está organizado dentro de uma ordem quartenária, sob a base  funcional  do Conhecimento, Desejo e Ação. O quarto componente, e o mais importante dessa ordem,  é o da Síntese (Bhagavad Gita,IV,7).
   No atual estágio de evolução dos seres humanos, o nosso funcionamento no processo do mundo ocorre, via de regra, dentro do sistema tríplice, com as nossas  faculdades do Conhecimento, do Desejo e da Ação, operando, cada uma de per si, sem coordenação, nem sentido de Unidade.
   Essa forma de atuação limitada ocorre porque  falta a ativação da nossa faculdade da Síntese(Dhriti), que é o elemento regulador da ordem quartenária, precisamente aquele que conduz a consciência  e sincroniza  o funcionamento coletivo das outras faculdades: "O aspirante bem disciplinado está normalmente desperto no plano da consciência átmica. No entanto, isso é ausência de atuação para outros seres que atuam no tríplice processo do mundo. Pelo contrário, o tríplice sansara é ausência de atuação para o sábio vidente, ali onde outros seres estão despertos em suas funções normais."(Bhagavad Gita XVIII,18).
   As  orientações do nosso  Manual de Navegação são no sentido de que, para navegar bem na Innernet,  é necessário compreender e vivenciar  o Bhávana, visto que a nossa Rede Interior de  Corações Ardentes tem como fundamento  a seguinte verdade: " Todos os seres nascem de dentro do Espírito Universal, que a tudo compenetra e a tudo sustenta, numa ordem constante e em vida eterna." E que "todos os seres inferiores, ou superiores, participam de uma mesma vida e formam,nos espaços infinitos, um só corpo cósmico.'
   A Dedicação, a Entrega e o Serviço Benéfico possibilitam que os Mestres nos ajudem a compreender o Conceito da Unidade: "Aprende a reconhecer a Paramática imanência pela Dedicação, Entrega e Serviço Benéfico, mediante os quais os Sábios, videntes dos Tatwas, revelar-te-ão tal conhecimento e sabedoria (BG XXIV-16).
   A compreensão e vivência  do Bhávana são fundamentais para que possamos   perceber a Divina Presença  no Santuário do Coração: "Ainda quando moro no Santuário do Coração, eternamente associado com Yoga-Shakti, não sou cognoscível por todos. Os seres privados de conhecimento átmico não Me reconhecem como Transcendente e Eterno."(Bhagavad Gita III, 10)
   Os nossos pensamentos e ações precisam estar sempre carregados da consciência desse divino Conceito. Também a nossa Devoção  e Meditação devem ter sempre como foco o  Ser Único, que existe em todas as coisas e em quem todas as coisas existem (Gita II, 24 e V-15).
  Para navegarmos na Innernet e realizarmos procedimentos seguros de aproximação ao Santuário do Coração, onde Mora a Divina Presença, não podemos deixar de praticar os quatro Dharmas Principais, revelados pelo Senhor Narayana:  I - Não causar danos aos outros seres; II - Ser Verdadeiro; III - Servir impessoalmente à humanidade; e IV - Meditar no Ser Único(Sanátana Dharma Dipika II,30).
   Também devemos cultivar a pureza de coração. Esse estado se alcança considerando-se tudo com equanimidade. A  visão equânime   só é possível alcançar  quando se percebe que todos os seres são  semelhantes e têm uma mesma origem (Sanátana Dharma Dipika-II,105). É necessário, ainda,  estarmos   harmonizados  com o Dharma da Reta Ação, porquanto, nesta Era de Kali, a Reta Conduta é o que existe de mais importante para os seres humanos (Sanátana Dharma Dipika -  II, 92-93).
   O Supremo Deus se manifesta como "Eu" no coração dos homens. O conhecimento do "Eu", portanto, é o que deve ser ensinado aos seres humanos. O Objetivo Supremo se alcança com a Meditação nesse Eu, considerado como Governante Interno, Mestre Divino e Doador de todo bem."(Sanátana Dharma Dipika II,94)
   A Compreensão da Sagrada Unidade, a Devoção ao Ser Único e a realização de  Ações Impessoais (Sanyasa e Tyaga) são  fatores importantes para a ativação da  quarta faculdade, a  da Síntese (Dhriti)Essa ativação imprime o sentido de unidade e coordenação às outras faculdades (conhecimento, desejo e ação), proporcionando o funcionamento no Plano da Consciência Atmica ou Sintetica(Gita XVIII,18), a condição ideal para a plena nevegação na  Rede Interior de Corações Ardentes - Innernet.
   Em outras épocas, perceber os mistérios da Síntese e aproximar-se do Santuário do Coração  constituíam um privilégio de poucos, conseguido depois de largos e árduos esforços. 
   Hoje, é uma realidade acessível a todos nós,  sem que sejam necessários os esforços extraordinários de outros ciclos de tempo (Sanátana Dharma Dipika II - 48). Assim é porque, nesta Era Sagrada de Kali, a  Consciência Divina, manifestada como Tempo, está irradiando a Luz da Unidade para os  corações dos seres humanos. 
  Constitui uma grande graça e um especial privilégio estar vivo  no Planeta nesta Era Sagrada e poder  funcionar  no Plano da Unidade acessando o Santuário do Coração. A nossa profunda gratidão e Reverência ao Senhor Narayana que nos proporciona essa divina oportunidade.
         





   






     



      

quarta-feira, 1 de abril de 2015

INNERNET – Uma Rede Interior de Corações Ardentes

                
    Existem, atualmente, inúmeras ferramentas  que permitem a comunicação entre pessoas que se encontram em lugares diferentes. As novas tecnologias reduzem  as distâncias e proporcionam diversos níveis de interação.
    Nos últimos 150 anos, o número e a diversidade dessas ferramentas aumentou de forma significativa. A telegrafia foi o primeiro meio de comunicação efetivamente moderno. Em seguida, surgiram a telefonia, o rádio, a televisão, a transmissão por cabo e satélite; por  último, surgiu a Internet, a famosa rede  mundial de comunicação por computadores, que está revolucionando os sistemas de comunicação do planeta.
    As  novas tecnologias  direcionam-se no sentido de evidenciarem  a  “Unidade da Vida”, a Grande Síntese, cuja percepção desvendará para os seres humanos  os segredos do Amor e da  Felicidade. 
   O Srimad Bhagavad Gita, o Livro dos Livros,  trouxe para o Planeta, pela primeira vez, a revelação da Ciência Sintética do Absoluto, a Sagrada  Ciência da Unidade. A Sabedoria da Síntese constitui a última finalidade a ser alcançada por todas as Ciências e a culminação do mais elevado Conhecimento(Bhagavad Gita, XV,15).
  O segredo de todos os segredos, agora revelado aos seres humanos no Bhagavad Gita,   demonstra, com método científico, que “todos os seres nasceram de dentro do Espírito Universal, que a tudo compenetra e a tudo sustenta, numa ordem constante e em vida eterna.” E, também, “que todos os seres, inferiores e superiores, participam a mesma vida e formam, nos espaços infinitos, um só corpo cósmico.”
  As diversas formas de tecnologia de comunicação somente existem por causa da Sagrada Unidade, em cujo  corpo  transitam  os impulsos vibratórios que fazem todas as conexões. É no seio da Unidade Divina, portanto, que todas as  comunicações  se estabelecem. Sem ela, a vida seria constituída de pontos de estagnação, sem fluxo, refluxo, nem comunicação.
    A Innernet é a forma de comunicação que acontece através do coração. É a tecnologia do Coração operando na frequência divina da Unidade. A comunicação do coração é a mais silenciosa, sutil e elevada, já que se realiza no Plano da Consciência da Síntese. É a Via do Amor, onde estão despertas as pessoas de corações ardentes que desejam trabalhar pelo bem estar da humanidade.
    A Innernet é uma via sagrada, porque quem verdadeiramente opera nela,  através do Santuário do Coração, é o Deus Eterno da Unidade e do Amor, manifestando-se como o Mestre Divino, o Governante Interno e o Doador de todo Bem.
   Este Blog, que tem o propósito de  operar na frequência da Síntese, irradia as suas ondas  para todos os seres, na esperança de  que esta Rede Interior de Corações Ardentes cresça na Sagrada  Unidade do Espírito Santo.